Setup Menus in Admin Panel

Clínica ampliada: A Humanização da Psicologia para fazer Saúde Integral

A Psicologia foi reconhecida oficialmente como profissão no Brasil em 1962. A formação e a atuação do profissional psicólogo foram estruturadas em torno de três principais áreas: a clínica, a escolar e a organização. A de maior destaque na formação, na atuação e no imaginário social da profissão foi a área clínica, trazendo uma concepção clássica psicoterapêutica que remete a uma atuação individualizada e voltada para as classes média e alta da população. Essa concepção trouxe algumas consequências para a atuação do profissional de psicologia, pois, reproduzindo a visão individualizada e curativa, os psicólogos normalmente se remetiam somente aos fenômenos mentais de modo individual, desconsiderando os fenômenos sociais.

Neste curso, convidamos você a romper com o paradigma da Clínica tradicional em Psicologia e, a partir de então, a adotar uma postura ético-política para o fazer psicológico. Ressaltamos o conceito de Clínica Ampliada, objetivando uma ampliação no que se refere ao “objeto de trabalho” da clínica, considerando não só os aspectos psicopatológicos, mas também as situações de vulnerabilidade e risco nas quais o indivíduo está inserido. Essa ampliação está, sobremaneira, em considerar que, de concreto, não há problema de saúde ou doença deslocado de uma realidade social, cultural, econômica e política, construídas socialmente.

Partindo desse pressuposto é que se propõe a perspectiva de clínica com visão crítica de si mesma, de seu próprio fazer; uma clínica psicossocial, construída artesanalmente entre psicólogas/os e clientes, nas possibilidades e limites de ambos, recorrendo aos recursos técnicos, mas também criativos da relação. A ética transborda a definição teórica a priori, pois o acolhimento e o cuidado passam a ser o cerne do fazer psicológico.

Buscam-se estratégias de redução de sofrimento psíquico a partir da escuta qualificada e continente das demandas que emergem nos contextos de socialização do indivíduo. Quando o sofrer existencial concretamente vinculado aos processos psicossociais é considerado como manifestação meramente psíquica, incorremos seriamente o risco de aumentar o sofrimento do indivíduo que outrora nos confiou sua existência a fim de diminuí-lo ou saná-lo.

Assim, uma clínica que se propõe ampliada na Psicologia necessariamente se posiciona como uma clínica compromissada socialmente. Supera a concepção de ser um local ou área de atuação, e se caracteriza como uma atitude, um modo de se relacionar com o outro, um modo específico de cuidado. O que possibilitará ao indivíduo sentir-se acolhido e compreendido a partir de sua singularidade, traduzido em apoio para a transformação de sua realidade subjetiva e concreta, partindo de seus recursos e estratégias de enfrentamento, com bases em conhecimentos técnicos, científicos e éticos da Psicologia.

 

Ementa do Curso

Currículo :

Resenhas do Curso

5

5
1 ratings
  • 5 stars1
  • 4 stars0
  • 3 stars0
  • 2 stars0
  • 1 stars0
  1. Perfeito

    5

    Muito bom curso. Rico material para desenvolvimento da prática clínica.