Setup Menus in Admin Panel

Filhos no futuro preservação da fertilidade

Preservar a fertilidade significa guardar os gametas (feminino e masculino) ou ainda os embriões criopreservados para uma gestação futura. A dificuldade ou impossibilidade da gravidez gera sentimentos difíceis de lidar como frustrações, ansiedades entre outros. Diante disto, mulheres, homens e casais têm recorrido às clinicas de reprodução assistida à procura de ajuda para chegarem a uma gravidez ou mesmo para preservarem a possibilidade desta no momento mais adequado em suas vidas.

Hoje em dia o desejo de adiar uma gravidez entre mulheres, homens, casais é crescente. A busca pela realização pessoal, profissional, estabilização financeira ou até mesmo por motivos de saúde o planejamento familiar é deixado em ultimo plano, deixando a gravidez para o futuro.

Para as mulheres, alem dos motivos acima citados, temos a idade como fator limitante para a reprodução. Esta já nasce com um numero determinado de óvulos que vão perdurar por toda sua vida reprodutiva que se encerra com a menopausa. Estes óvulos, os quais a mulher já nasce com eles, acompanham a idade da mesma, e o que temos é uma diminuição natural da fertilidade que ocorre geralmente a partir dos 35 anos, sendo que a incidência da infertilidade para esta idade cresce aproximadamente 30%. O relógio biológico começa ir rumo à sua falência. Dessa forma, adiar a gravidez pode acarretar à dificuldade ou até mesmo a impossibilidade da gestação de um filho biológico. A criopreservação dos oócitos traria a liberdade e a tranquilidade para essas mulheres que desejam ser mães no momento que elas determinarem sem se preocuparem com o relógio biológico. Sabendo-se que estes óvulos congelados manteriam a idade, qualidade e fertilidade do dia em que foram criopreservados.

Por motivos diversos os homens podem ter sua fertilidade preservada com o congelamento dos espermatozoides em face a situações como por exemplo a vasectomia, uma técnica contraceptiva; tratamentos oncológicos, profissões de risco (como mergulho, exposição a pesticidas, agrotóxicos e substancias ionizantes) a preservação da fertilidade masculina é uma boa alternativa.

E por fim, para os casais com planejamento familiar para o futuro, otimizando esse desejo com o congelamento dos embriões que podem ficar criopreservados por tempo indeterminado. A gravidez sendo colocada no momento adequado, desejado e planejado pelo casal trazendo assim, conforto, liberdade e tranquilidade para estes.

Msc . Jane Porfírio Rocha – Embriologista
Clínica Humana Medicina Reprodutiva

8 de abril de 2021